Tudo sobre a Herpes Labial

Você sabe tudo sobre a herpes labial, as suas causas e qual é o tipo de tratamento indicado? Veja agora nesse post.

Tudo sobre a Herpes Labial

Tudo sobre a Herpes Labial

Herpes Labial: O que é?

A herpes é uma doença altamente contagiosa que pode se pegar pelo contato direto com a ferida da herpes de alguém de diversas formas como: pelo beijo, no banheiro, pela roupa ou até mesmo pelo ar, no caso da herpes zóster.

O contato direto com algum tipo de objeto infectado com esse vírus, como copo, talheres, toalhas da pessoa infectada também são formas altamente contagiosas na fase em que a ferida está cheia de bolhas com líquido. Contudo um indivíduo recentemente contaminado por esse vírus, pode demorar até mesmo anos para desenvolver os primeiros sintomas de herpes.

Como se pega Herpes Labial

  • Objeto que tenha sido usado anteriormente por algum indivíduo contaminado e que ainda não tenha sido desinfetado ou não foi desinfetado corretamente.
  • Pelo beijo.
  • Pelo copo.
  • Uso do mesmo talher.
  • Uso da mesma toalha.
  • Uso da mesma roupa.
  • Uso de uma mesma escova de dente.

Herpes Zóster

A herpes zóster é nada mais que a reativação do vírus da catapora que se manifesta num local específico em um individuo, quando seu sistema imunológico está baixo. Geralmente (na maior parte das vezes) o indivíduo é contaminado com o vírus da catapora na infância e desenvolve a catapora, porém quando o mesmo tem contato direto com alguém com catapora, o vírus pode ser reativado e ele pode desenvolver a herpes.

O vírus da herpes zóster é transmitido das duas formas:

  • Através do contato com as secreções de um indivíduo contaminado.
  • Pelo ar, basta o indivíduo com catapora apenas tossir ou respirar perto dele que se ele já tiver tido a catapora antes, poderá desenvolver herpes.

Tratamentos para Herpes Labial

Alguns tratamentos são:

  • Medicamentos antivirais: funcionam melhor antes do aparecimento das feridas. Se o vírus  tiver voltando com frequência, o médico poderá recomendar ainda que o paciente use os medicamentos sempre.
  • Pomadas antivirais tópicas: devem ser aplicadas a cada duas horas. Elas são caras e podem reduzir o tempo da erupção entre algumas horas ou até mesmo de um dia, em casos leves de herpes.
  • Compressas com loções antissépticas: ideal fazer se não forem agressivas e se necessárias, bem como ter o cuidado para não retirar as crostas, porque pode acontecer um sangramento e retardar a cicatrização.
descontos-em-planos-de-saude-em-campinas